Era suposto que seria diferente. Suposto que tudo seria lindo como prometia e que lágrimas de nenhum tipo caíssem. Era suposto que nós seríamos felizes e que coisas pequenas não nos atingissem. Era diferente, era lindo, era natural. Hoje só é natural. Eu me conheço e sei aonde posso chegar... ... E é isso que... Continue lendo →

Em casa, numa noite qualquer, saiu e foi atrás de satisfazer seu orgulho. Achou que deveria encontrá-la e tirar tudo à limpo, mesmo que o tudo fosse quase nada. Por quê? Simplesmente porque podia. Porque sim. Esperou a hora certa, cheio de palavras e respostas prontas na boca que saíam de prontidão. E como subitamente... Continue lendo →

23

Vinte e nove de janeiro. Dia internacional do mau humor. Do mau humor, da insatisfação, da inveja, da cobiça. Dia daquilo que é movido pelo orgulho, pelo rancor e pela vingança. Dia internacional do que é desnecessário, inadequado, sujo e inapropriado. Dia internacional do trauma, do ciúmes, do olho gordo e dor de cotovelo. Dia... Continue lendo →

Seu sorriso – parte 3

Há vinte e uma voltas ao sol atrás o dia amanheceu mais bonito. O mundo ficava mais rico. O brilho das estrelas refletia em dois novos olhos e, mais tarde, as pessoas próximas se apaixonariam por um novo sorriso. Não fiquei por perto nessas vinte e uma voltas que se passaram, mas parece que nem... Continue lendo →

Fones de ouvido.

Era um dia rotineiro de uma semana corrida, embora também rotineira. Noite de quinta-feira e o bom aluno, cujas aulas se revezavam entre manhã, tarde e noite na faculdade, estava a caminho de mais uma. Ao chegar na universidade, como sempre atrasado, o estacionamento já se encontrava costumeiramente tomado por um mar infinito de carros.... Continue lendo →

Seu sorriso – parte 2

Prometi nunca mais falar sobre seu sorriso. Nem aqui e nem na vida fora daqui. Prometi nunca mais mencioná-lo. Mas depois disso, sinto necessidade de desabafar. Depois disso e de tudo o que já falei e escrevi, quem nem te conhecia, apenas por vagas fotos, e finalmente te viu, veio a plenos pulmões dizendo: "Cara,... Continue lendo →

Saudade precoce.

Você já sentiu saudade? Sim, aposto que sim. Mas normalmente as saudades que sentimos são por coisas ou pessoas que não temos mais. Soa óbvio. Até se encaixa no clichê de que só sentimos quando perdemos. Mas não é tão raro assim encontrar quem esteja com saudade do que ainda tem. Eu não sei o... Continue lendo →

Essa noite sonhei com você. Há quanto tempo não acontecia? Minha melhor companhia. Um sonho tão curto quanto gostoso. Seu sorriso no sonho denunciou os bons momentos em que vivíamos naquela situação irreal dentro de minha cabeça. Sentados em qualquer lugar, à qualquer hora de uma tarde ensolarada qualquer. Você de blusa branca e um... Continue lendo →

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: