Em casa, numa noite qualquer, saiu e foi atrás de satisfazer seu orgulho.
Achou que deveria encontrá-la e tirar tudo à limpo, mesmo que o tudo fosse quase nada.
Por quê? Simplesmente porque podia. Porque sim.
Esperou a hora certa, cheio de palavras e respostas prontas na boca que saíam de prontidão.
E como subitamente se vem, subitamente se foi.
Aquele sorriso lindo e delicado sucumbiu para que lágrimas tomassem seu lugar.
Um abraço apertado e trêmulo o envolveu enquanto lágrimas escorriam em seu peito.
Por favor, ela pediu, entre lágrimas e maquiagem borrada, que ficasse. Mas não.
Um fim. Um desespero. Caminhou até a porta. Uma saída. Uma fraqueza. Não conseguiria.
Voltou na esperança de fazer melhor, de deixar o orgulho de lado. De voltar no tempo se tivesse a oportunidade.
Um perdão. Um novo choro. Um novo abraço. Uma nova chance.
Não para ela. Para ele.

Anúncios

2 comentários em “

Adicione o seu

  1. Gostei muito, até porque me identifico com teu jeito de escrever. Parece bastante com o meu, como no outro post “ciúmes”. Capaz, gosto das tuas ideias. Gostei bastante do teu blog, visse? E eu sou nova na “blogsfera” então, espero que tu passe lá e deixe um recadinho. E ah.. tô seguindo!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: